Cuidado: pets também ficam mais vulneráveis no inverno

Esfriou? Então se ligue nas dicas para manter seu companheiro bem protegido

O inverno começa oficialmente dia 21 de junho no hemisfério sul, mas o frio já chegou nas regiões sul e sudeste do Brasil. E, assim como nós, humanos, os outros animais também ficam vulneráveis às doenças que são mais comuns durante essa época.

Não se engane, em algumas situações nem sempre a pelagem é suficiente para manter a temperatura corporal deles.

Banho de sol também ajuda a fortalecer a imunidade no inverno

Para que nossos cães e gatos não sofram com a exposição às baixas temperaturas, é preciso tomar alguns cuidados.

Fique atento aos sinais

Quando estão com frio, tantos os cães como os gatos costumam se enrolar na caminha, deitam mais próximos uns dos outros, ou em algum cantinho, e ficam mais quietos.

Nos gatos, as patas e orelhas ficam geladas e os cachorros podem apresentar tremores – como os humanos.

Enquanto gatos costumam ficar com as patas e orelhas geladas, cães com frio apresentam tremores

Esses são sinais de que está na hora de providenciar roupinhas e cobertores, além de adaptar as rotinas de higiene e passeio.

  1. Evite banhos nos dias muitos frios ou opte por opções de banho a seco;

  2. Deixe a casinha dele em local mais fechado e revestida com um tapete de pano ou borracha;

  3. Se ele se adaptar bem, roupinhas são boas opções, mas lembre-se de escová-lo com frequência;

  4. Durante o dia, permita banhos de sol – eles amam, para se aquecer;

  5. Observe qualquer alteração, e na dúvida consulte o médico veterinário de sua confiança!

Para os filhotes e pets mais velhos, esse cuidado precisa ser dobrado por que eles ficam ainda mais vulneráveis.

Cães e gatos mais velhos precisam de mais atenção assim como filhotes

🐾 SAIBA MAIS:  ATENÇÃO À SAÚDE DOS PETS IDOSOS

Gripe e pneumonia

Entre as doenças típicas da estação, a gripe é uma das mais comuns também em gatos e cachorro. Corrimentos nasais e oculares são os principais sintomas e um sinal de alerta para que o tutor procure um profissional de Medicina Veterinária e inicie o tratamento.

Quando não tratada adequadamente, a gripe pode evoluir para uma pneumonia, com muito mais riscos à vida do animalzinho. Isso porque no frio eles estão mais expostos à ação de fungos, bactérias, vírus ou protozoários.

Sintomas gripais são sinais de alerta em cães e gatos

Ao perceber os primeiros sinais, procure imediatamente o médico veterinário:

  • dificuldade para respirar,
  • tosse persistente,
  • febre,
  • secreções nos olhos ou nariz,
  • perda de apetite,
  • latidos roucos.

Junto ao tratamento com medicamentos específicos, o profissional de saúde pode prescrever, como adjuvante, o simbiótico imunomodulador NUXCELL, que tem fórmula específica para atuar no fortalecimento do sistema imunológico de cães e gatos em situações críticas.

Adicionar comentário