Pembroke Welsh Corgi: o cachorro da rainha

O Pembroke Welsh Corgi, ou simplesmente Corgi, é frequentemente identificado como “o cachorro da rainha”.

Rainha Elibeth Segunda já teve mais 30 cães Corgi (Foto: windsor.royal.family / Instagram)

A soberana do Reino Unido, Elizabeth II, já teve mais de 30 animais dessa raça originária de Pembroke, no País de Gales.

Lá, eles foram empregados no trabalho de pastoreio por conta de suas características físicas e incrível senso de direção. Mas foi graças ao temperamento afetuoso e companheiro que conquistaram as famílias ao redor do planeta como cães de companhia.

Corgi é um hábil pastor de ovelhas (Foto: wagwalking)

O típico cão Corgi de Pembroke tem corpo alongado e baixo, pernas curtas e coxas musculosas, além do peito aprofundado. Costuma ser descrito como “um grande cachorro em um corpo pequeno”.

Tanto os machos quanto as fêmeas podem ter de 25 a 30 cm no ombro e pesar entre 12 a 13 quilos.

  • Nome original: Pembroke Welsh Corgi
  • Origem: País de Gales
  • Cores: Amarelado, preto e canela, areia, preto e branco, azul, avermelhado
  • Expectativa de vida: 12 a 15 anos
  • Pelagem: Dura e com subpelos

Os corgis são incrivelmente rápidos e ágeis; podem ser vermelhos, marta, castanho-avermelhado, e preto e castanho, com ou sem manchas brancas.

Temperamento

O Corgi de Pembroke é um cão inteligente e sensível, que gosta de brincar com a família humana e responde bem ao treinamento. Como pastores criados para mover o gado, eles são destemidos e independentes.

“São cães de guarda vigilantes, com sentidos aguçados e latido de ‘cachorro grande’. As famílias que podem atender às suas necessidades de atividade e companhia constantes nunca terão um animal de estimação mais leal e amoroso que o Pembroke Corgi” – descreve o American Kennel Club.

(Foto: windsor.royal.family / Instagram)

 

A fã do Pembroke Corgi mais famosa do mundo é a rainha Elizabeth II. O primeiro, Dookie, ela ganhou em 1933 e desde então não ficou sem a companhia de um ou mais deles.

Essa amizade já rendeu até história de cinema, a animação Top Dog, de 2019, conta a história do queridinho da rainha, Rex.

Dica de filme: Top Dog, o favorito da rainha em apuros

Origem

A ligação desses cães com a monarquia é muito mais antiga e está diretamente ligada à origem da raça.

As matrizes começaram a chegar ao País de Gales a partir de 1107, quando o rei Henrique I da Grã-Bretanha convidou uma comunidade de artesãos belgas para viver e trabalhar no sudoeste do território.

(Foto: akc.org)

Juntos, esses imigrantes trouxeram os cães que criavam para pastorear gado e ovelhas. Os robustos pastores de pernas curtas foram a base para a raça.

Os Pembroke Welsh Corgi têm sido distintos de seus primos, os Cardigan Welsh Corgi, desde o final de 1800. Mas as duas raças frequentemente se misturavam nos antigos centros de reprodução galeses de Pembrokeshire e Cardiganshire.

Cardigan Welsh Corgi se dferecia pelo formato da cauda e das orelhas (Foto: akc.org)

Hoje, as diferenças mais notáveis ​​entre as raças são as orelhas (os Pembroke’s são pontiagudos e eretos, os Cardi são arredondados) e a cauda (a dos Cardi é muito mais longo do que os Pembroke’s).

Adicionar comentário