Transporte aéreo de animais: é preciso rever as regras

Desaparecimento, maus tratos e até mesmo morte de animais impulsionam campanha que pede mudanças nas regras das companhias aéreas

A médica veterinária Fabiane Sabino relembra alguns casos que geraram revolta entre os tutores de pet em relação a viagens de avião. Confira:

O evento mais recente envolveu a filhote de border collie Zoe,em fevereiro, quando ele tinha 4 meses e embarcou em um vôo de São Paulo para Fortaleza. Mas acabou indo parar, por erro da companhia aérea, no Rio de Janeiro. 

Felizmente a cachorrinha foi encontrada e entregue sã e salva para sua tutora.

Outro caso que causou angustia e teve um final feliz, foi da cachorrinha Pandora, que após 45 dias desaparecida foi encontra e entregue ao dono.

Mas infelizmente tiveram tragédias em relação ao transporte aéreo de pet, no final de 2021 dois cachorros morreram após embarcarem no compartimento de carga de aviões.

Liberação de animais de estimação dentro do avião

Uma campanha está sendo feita para a exigir a liberação de transporte de cães e gatos dentro da cabine dos aviões, juntamente com seus tutores.

 A liberação poderia evitar todo transtorno e estresse que o animal sofre.

Pet a bordo: tutores exigem transporte aéreo seguro

 

Adicionar comentário