Pastor Alemão: um amigo fiel sempre alerta

Reconhecido por sua lealdade e vocação para guarda, cão gosta do convívio familiar

Ele tem fama de bravo, mas o talento para cuidar da casa é proporcional à dedicação aos tutores. O Pastor Alemão é um cão muito ativo, sempre alerta!

E também uma excelente companhia para os tutores, crianças e até mesmo outros pets.

Origem

A raça foi reconhecida em 1899 e desenvolvida pelo alemão Max von Stephanitz.

O capitão da cavalaria buscava por um cão de trabalho forte, inteligente, seguro, atento, autoconfiante e que fosse versátil o suficiente para se adequar também como cão de companhia e proteção.

Max von Stephanitz: Criador da raça
Max von Stephanitz: Criador da raça

Com esse objetivo em mente, von Stephanitz buscou cães com essas características. Ao longo dos anos, a raça mostrou que o objetivo de Max foi atingindo. Sendo hoje a terceira raça canina mais inteligente do mundo, segundo a AKC (American Kennel Club).

Características

Altura: 57 a 62 cm
Peso: 30 a 43 kg
Expectativa de vida: entre os 10 e 14 anos

A raça pode ter pelos longos ou curtos, sempre com camada dupla. A pelagem é preta, com marcas marrom-avermelhadas, marrons e amarelas ou, até mesmo, cinza-claro. Por conta das características da pelagem, muitas vezes, ele é chamado de Pastor-alemão-capa-preta.

Não existem Pastor Alemão branco ou Pastor Alemão preto. Na verdade, são cães pastores mas de outras raças, como Pastor Suíço e Pastor Belga.

O Pastor Alemão foi criado para ser um cão de trabalho, ou seja, para ser um cão ativo e com muita energia, não pode ficar inquieto e procurar métodos indesejáveis para se desestressar, como roer objetos ou latir muito.

Saúde 

Duas das doenças que mais atingem os Pastores Alemães são: displasia da anca (doença que ocorre a partir do desenvolvimento anormal da articulação do quadril) e mielopatia degenerativa (doença progressiva que atinge a medula dos cães, fazendo com que muitas vezes o cão não consiga se manter em pé.

 Os pastores que competem em exposições têm a anca mais baixa que a cernelha (ponto mais alto das costas). Por isso, sofrem problemas nas articulações e perdem a coordenação nas patas traseiras, que se abrem como se fossem de um sapo. Foto: Eber Evangelista/Superinteressante
Os pastores que competem em exposições têm a anca mais baixa que a cernelha (ponto mais alto das costas). Por isso, sofrem problemas nas articulações e perdem a coordenação nas patas traseiras, que se abrem como se fossem de um sapo. Foto: Eber Evangelista/Superinteressante

Como várias outras raças de porte médio/grande os Pastores Alemães também podem sofrer de doenças que atingem o coração. Exames anuais para checar a saúde do seu peludo sempre irá prevenir qualquer susto.

Popularidade 

Segundo o AKC, os Pastores-alemães foram a 3ª raça mais popular nos Estados Unidos em 2020, após ocupar o 2º lugar da lista por vários anos consecutivos.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o soldado americano Lee Duncan salvou um filhote de Pastor-alemão na França e o levou para Los Angeles. Lá, o pet foi treinado e se tornou um dos cães mais famosos da história: Rin Tin Tin.

A raça também é conhecida pelo filme “Eu sou A Lenda”, como companheiro do astro Will Smith no filme.

 

Adicionar comentário