Esporotricose: doença que afeta gatos e humanos

Surtos da zoonose em centros urbanos coloca serviços de saúde em alerta

A esporotricose é uma infecção causada pelo fungo Sporothrix e que acomete o homem e diversas espécies animais, como cães, gatos. A principal característica é o aparecimento de ferimentos e úlceras na pele e nas mucosas.

No centros urbanos, os gatos são os principais vetores dessa zoonose. Em São Paulo, no período entre 2011 e 2021, a quantidade de felinos diagnosticados com o problema subiu de 71 para 1.024.

No período de junho de 2020 a dezembro de 2021, foram 156 amostras para diagnóstico de esporotricose humana, com 96 positivos (positividade de 62%).

O aumento no número de casos em felinos, doença que pode ser transmitida por eles para humanos, aumentar 1.342% na cidade de São Paulo, alerta a Secretaria Municipal de Saúde

O que é esporotricose?

A esporotricose é uma infecção por fungo, causada pelo Sporothrix, que acomete o homem e diversas espécies animais, como cães, gatos e tatus, entre outros, cuja manifestação característica é o aparecimento de ferimentos e úlceras na pele e nas mucosas.

Animal

As lesões apresentam secreção úmida, inchaço do nariz e coloração avermelhada, normalmente na cabeça e nas orelhas, mas que, rapidamente se disseminam para o restante do corpo.

Humano

Normalmente as feridas são nas extremidades como pés e mãos, formando uma lesão avermelhada, algumas vezes com secreção, que vai piorando e se espalhando, em menor velocidade.

Em ambos os casos, a doença pode evoluir para um quadro grave e matar.

O que fazer caso apresente sintomas da esporotricose humana?

Recomenda-se que as pessoas com quadro clínico suspeito de esporotricose procurem atendimento médico especializado e que também levem seus animais domésticos a um médico veterinário.

Para mais informações acesse o site do Governo Federal.

 

Adicionar comentário