Outubro Rosa Pet

Você sabia que os pets também podem ter tumores mamários? E no mês de outubro levantamos a bandeira para prevenção e cuidados com os tumores de mamas em cadelas e gatas também.

Os tumores neoplásicos mamários em cadelas são de duas a três vezes mais frequentes do que nas mulheres, sendo os tumores mais comuns que acometem fêmeas caninas não castradas. A etiologia do câncer de mama é multifatorial, com participação de fatores genéticos, ambientais e principalmente hormonais, sobretudo nos primeiros dois anos de vida das fêmeas, os quais estudos apontam que estão intimamente relacionadas com o desenvolvimento de tumores mamários, por isso a castração até o terceiro cio é considerada preventiva para o desenvolvimento de tumores mamários na vida adulta.

Outras formas de prevenção seria evitar o uso de medicamentos hormonais (contraceptivos e abortivos) que também podem influenciar no desenvolvimento de tumores mamários, como também de outras patologias, como a piometra.

Se você tem uma cadela ou gata não castrada, ou com castração tardia, é importante que ao fazer carinho no seu animal você palpe as mamas e qualquer alteração de volume, cor, temperatura ou textura levar ao médico veterinário para uma consulta.

O tratamento para tumores mamários são geralmente cirúrgicos, porém em alguns casos também pode ser indicado a quimioterapia. O diagnóstico precoce pode auxiliar em um melhor resultado ao tratamento e na qualidade de vida da fêmea. A metástase também pode acontecer, por isso exames complementares são essenciais para o estadiamento e prognóstico da paciente.

Vamos juntos nessa corrente prevenir e cuidar dos nossos pets.

Adicionar comentário